Untitled
esquerda


Leia a Última Edição!

II Série Volume 33 Número 2
Fevereiro 2020

E-ALERT:

menu esquerda
 
   
 
 
 
 


  1- Factores de recorrência das lesões intraepiteliais do colo do útero.

2- Duodenoscopia e colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (cpre) no diagnóstico da patologia biliar e pancreática. Experiência dos primeiros 150 exames.

3- Mefedrona, a Nova Droga de Abuso: Farmacocinética, Farmacodinâmica e Implicações Clínicas e Forenses

4- História natural da dilatação pielocalicial pré-natal.

5- Drogas antidepressivas.

6- Abordagem terapêutica das úlceras de pressão--intervenções baseadas na evidência.

7- Erisipela.

8- Traumatismo Crânio-Encefálico: Abordagem Integrada

9- Ulceras genitais causadas por infecções sexualmente transmissíveis: actualização do diagnóstico e terapêuticas, e a sua importância na pandemia do VIH.

10- Abordagem actual da gota.

11- Vasculite livedóide.

12- Cisto de Tarlov: definição, etiopatogenia, propedêutica e linhas de tratamento.

13- Tratamento antibiótico da cistite não complicada em mulheres não grávidas até à menopausa.

14- Urolitíase e cólica renal. Perspectiva terapêutica em Urologia.

15- Inversão uterina.

16- Princípios básicos em cirurgia: fios de sutura.

17- Rabdomiólise.

18- Síndrome linfoproliferativo autoimune.

19- Abordagem do síndrome vertiginoso.

20- Espondilodiscite: que etiologia?

 
   

Tradução e Validação do “7-item Eustachian Tube Dysfunction Questionnaire” (ETDQ-7) para Língua Portuguesa (PT)



Introdução: A disfunção da trompa de Eustáquio é uma patologia comum associada a sintomas nasais e otológicos. A avaliação sintomática desta patologia é importante para o seu correto diagnóstico e avaliação da resposta ao tratamento implementado. O “7-item Eustachian Tube Dysfunction Questionnaire”, descrito e validado por McCoul et al, demonstrou tratar-se de uma ferramenta adequada, de fácil e rápida aplicação, com boa reprodutibilidade na avaliação dos sintomas de disfunção da trompa de Eustáquio. Este estudo apresenta o processo validação da versão Portuguesa do “7-item Eustachian Tube Dysfunction Questionnaire”. O objectivo deste trabalho foi a adaptação e validação do “7-item Eustachian Tube Dysfunction Questionnaire” para a língua portuguesa.
Material e Métodos: O “7-item Eustachian Tube Dysfunction Questionnaire” foi traduzido e adaptado para língua portuguesa, de acordo com a metodologia recomendada na literatura científica. A versão portuguesa foi aplicada a um grupo teste de 50 doentes consecutivos com o diagnóstico de disfunção da trompa de Eustáquio e a um grupo de controlo de 25 pessoas. Todos os doentes com disfunção da trompa de Eustáquio repetiram o questionário num período de duas semanas. Foi realizada análise estatística para determinar as suas propriedades psicométricas (consistência interna, reprodutibilidade teste-reteste e validade discriminatória).
Resultados: O “7-item Eustachian Tube Dysfunction Questionnaire” traduzido apresentou uma consistência interna similar à do questionário original para cada item e uma forte correlação item-total. A aplicação do questionário foi fácil e rápida. Verificou-se boa reprodutibilidade teste- reteste da versão traduzida do questionário, com excelentes coeficientes de correlação intraclasse e sem diferenças significativas entre o valor total das primeira e segunda medições. A validade discriminatória foi confirmada através da diferença estatisticamente significativa entre a pontuação do grupo teste e grupo controlo.
Discussão: Este estudo demonstra que a versão portuguesa do “7-item Eustachian Tube Dysfunction Questionnaire”, é um instrumento adaptado, validado e bem aceite para a avaliação dos sintomas de disfunção da trompa de Eustáquio na população portuguesa.
Conclusão: A versão portuguesa do “7-item Eustachian Tube Dysfunction Questionnaire” é recomendada para o rastreio de disfunção da trompa de Eustáquio na população Portuguesa e para a monitorização da resposta ao seu tratamento.

Leia o artigo completo aqui (apenas em Inglês).